segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

"A serenata continua, distante... Música ao longe..."



    


     O excerto que aparece no título dessa apresentação faz parte do livro “Música ao longe”, do meu escritor brasileiro favorito, o maravilhoso Érico Veríssimo. No momento final da obra, a personagem principal, Clarissa, uma menina que escreve em seu diário e gosta de ler poesia, expressa uma sensação pura e que não poderia ser descrita de outra forma... Ela estava descobrindo um sentimento estranho que se comparava ao que sentimos quando ouvimos uma música tocando ao longe, em algum lugar impreciso. Clarissa não sabia, mas essa música ao longe vinha de seu coração quando na presença de seu primeiro amor.

     É isso que a literatura faz comigo. Desperta todos os sentimentos bons e ruins que existem dentro de mim. E quando, por vezes, tenho a impressão de ouvir uma melodia distante e imprecisa, sei que estou diante de uma história que jamais esquecerei. Não importa que o mundo inteiro não considere essa história boa, ou que todos a classifiquem como chata e desinteressante. Ela será, para sempre, a minha história...

    Aqui, pretendo registrar minhas impressões sobre os livros que estou lendo recentemente. Histórias que, ao lê-las, senti ou não essa impressão estranha de que as carregaria comigo para toda a vida... 



4 comentários:

  1. Adorei!
    Vou acompanhar de pertinho ;)
    Não esquece de avisar sobre os spoilers...
    Parabéns. Bj, bj

    ResponderExcluir
  2. Parabéns !!! fico mt lindo amor.. espero q nao desista de escrever e postar aqui tuas resenhas.. vo sempre ler.. PROMETO !! bjs te amo !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, amor! Vou continuar escrevendo! Te amo!

      Excluir